sábado, 20 de fevereiro de 2021

O GRANDE MIGUEL BICCA PRECISA DE NOSSA AJUDA

O poeta, cantor, compositor e meu amigo Miguel Bicca, está passando por um momento complicado de sua vida e precisa da ajuda de seus amigos e admiradores.
Acometido de uma câncer, em estado avançado, ele e seus familiares peleiam com dificuldades para  conseguirem suprir as necessidades que a situação exige. Os custos com remédios, alimentação específica e cuidados especiais são bem elevados e fizeram minguar rapidamente os recursos financeiros que ele e sua família dispunham.   
Como forma de angariar algum dinheiro, alguns amigos do Miguel, liderados pelo Tono Pinheiro e seu filho Manuel, tiveram a iniciativa de financiar a produção de alguns exemplares do livro "Estradeando", publicado originalmente em 1979, que traz versos e contos de autoria de Miguel Bicca.

Quem tiver interesse em comprar um ou mais exemplares, por favor, efetive um depósito na conta do próprio Miguel, ao custo unitário de de R$ 70,00. 
Os dados bancários são os seguintes:
BANCO DO BRASIL
AGÊNCIA 0187-2
CONTA Nº  28.919-1
MIGUEL ANTÔNIO BICCA
CPF: 260.288.750-15
VALOR:  R$  70,00

Feito o depósito, favor mandar o comprovante  para o chasquezap (51) 996.026.839, para que eu o encaminhe a dona Eloni, esposa do Miguel. 
 
Embora pareça elevado, o valor cobrado pelo livro, na verdade é muito barato, diante da significativa importância de Miguel Bicca para o cenário musical rio-grandense.

Então, meus amigos, vamos comprar o livro e ajudar o querido
Miguel Bicca ?

Certamente tornaremos um pouco melhores os seus dias.  
Que Deus o abençoe e faça com que ele recupere sua saúde. 
Oremos!

Um pouco mais sobre Miguel Bicca: 
Miguel Bicca nasceu em Cachoeira do Sul, na Costa do Jacuí, em 1º de janeiro de 1941. 
Aos 18 anos mudou-se com a família para São Borja, onde participou da criação do grupo amador de arte Os Angüeras, no ano de 1963, juntamente com seu irmão José Bicca, Apparício Silva Rillo, Carlos Crispim Moreno (o "Pimpim"), Antônio Carlos Lara de Souza (o "Caco"), Ernando Garcia Coelho.
Embora não tenha participado da primeira formação d'Os Angueras,  não tardou muito para integrá-lo, atuando por 15 anos nas funções de compositor, ritmista e vocalista. 
Em 1979 editou o livro "Estradeando", pela Editora Tchê.
Na década de 1980, passou a dedicar-se à carreira individual, tendo gravado os discos "Costeiros", "Meus Rios e Veredas" e "Paleteando", este último, em parceria com seus fiel amigo Sabani Felipe de Souza. 
Miguel é autor de músicas consagradas como "Rios e Rumos", "Viramato", "Janaína", "Barco Perdido", "Saudade de Pai", "Falquejando", "São as Armas Que Conheço", entre tantas...
Suas canções abordam principalmente a temática do rio Uruguai, da vida nas barrancas, além de tratarem da mulher gaúcha e da vida no campo.
Miguel Bicca sempre foi figura assídua nos festivais nativistas, concorrendo ou atuando como jurado.
Tive privilégio de conviver com ele em diversos festivais, inclusive no 1º Canto Missioneiro, quando ele integrou a comissão avaliadora daquela edição histórica.  

Nenhum comentário:

Postar um comentário