quinta-feira, 15 de fevereiro de 2018

EFEMÉRIDES RIO-GRANDENSES - 15 DE FEVEREIRO


15/02/1894:  Nasce no Alegrete, o advogado, político, estadista e diplomata gaúcho, Oswaldo Aranha.
Em 1923, chegou a pegar em armas para lutar a favor dos Chimangos de Borges de Medeiros, na Revolução Federalista.  Em 1925, foi intendente do Alegrete e dois anos depois elegeu-se deputado federal.
Amigo e braço direito de Getúlio Vargas, foi Ministro da Justiça e depois Ministro da Fazenda. Em 1934, foi nomeado embaixador do Brasil em Washington.  Em 1937, assumiu como Ministro das Relações Exteriores do governo Vargas.
Em 1947, foi nomeado chefe da delegação brasileira na recém Criada ONU.
Presidiu a Sessão Especial da Assembleia Geral das Nações Unidas, que culminou com a criação do estado de Israel.  A partir deste fato, o povo judeu lhe prestou inúmeras homenagens.

Osvaldo Euclydes de Souza Aranha faleceu em 27/01/1960, vitimado por um ataque cardíaco, na sua residência no Rio de Janeiro.
-------------------------------------------------------------------------------------------------


15/02/1933:  Nasce na localidade de São Jorge da Mulada, em Criúva, á época interior do município de São Francisco de Paula, atualmente pertencente a Caxias do Sul, o acordeonista, cantor e compositor Adelar Bertussi.  
Ele foi um dos pioneiros da música regional gaúcha, ao lado de seu irmão mais velho, Honeyde, dez anos mais velho, com quem formou a partir de 1955, a dupla Irmãos Bertussi, responsável pelo surgimento da autêntica música de baile no Rio Grande do Sul.  
Os Bertussi foram precursores também na prática de animar bailes com dueto de cordeonas e pela introdução da bateria como instrumento musical, novidades para uma época em que os fandangos eram animados por trios formados somente por gaita, violão e pandeiro.  Em 1966, Adelar separou-se artisticamente de Honeyde, iniciando carreira solo.  Em 1972, Adelar e Honeyde se reconciliam e gravam o LP “Sangue de Gaúcho”, mais um sucesso na já exitosa carreira dos Irmãos Bertussi.  Mas a reconciliação dura pouco e a dupla separa-se novamente. Em 1974, Adelar foi eleito vereador de Caxias do Sul.  Mais tarde, criou e participou do conjunto Os Cobras do Teclado, tendo como principal parceiro o também acordeonista Itajaíba Matanna.  Após a morte do irmão Honeyde, ocorrida em 1996, Adelar deu segmento a tradição musical da família através do Conjunto Os Bertussi, na companhia de seu filho, e também acordeonista, Gilney Bertussi.     
Com setenta anos de carreira artística, Adelar compôs cerca de 500 músicas, gravou 50 discos e realizou mais de 6 mil apresentações artísticas.
Como professor de música e escritor, publicou os livros didáticos “Som Bertussi”, volumes 1 e 2.  
Teve sua vida artística registrada em DVD no documentário “Adelar Bertussi – O Tropeiro da Música Gaúcha”.
Em 2010, Adelar Bertussi foi homenageado no livro publicado pelo escritor Renato Mendonça como um dos Pilares da Tradição Gaúcha.
Adelar Bertussi Siqueira faleceu no dia 30 de setembro de 2017, no hospital de Campo Largo/PR, aos 84 anos de idade, em decorrência de complicações cardíacas.   

-------------------------------------------------------------------------------------------------

15/02/1974: Morre o cantor e compositor José Mendes, em decorrência de um acidente de trânsito na BR-471, município de Rio Grande. 
Em 2004, seus restos mortais foram transladados de Porto Alegre para o Memorial José Mendes, instalado junto a Capela Santa Terezinha, localizada entre os municípios de Esmeralda e Pinhal da Serra, na região serrana do Rio Grande do Sul.
Em sua breve e bem sucedida carreira, José Mendes gravou oito discos, sendo o de maior sucesso o compacto simples lançado em 1967, no qual estavam registradas as músicas "Pára Pedro" e "Mensagem de Saudade". O disco, com apenas estas duas faixas, vendeu mais de um milhão de cópias, configurando-se em estrondoso sucesso

Sua obra está registrada também nos seguintes Long Plays: 
Passeando de Pago em Pago – 1962, quando ainda usava o nome artístico de “Gaúcho Seresteiro”;    
Pá... ra Pedro – 1967;  
Não Aperta, Aparício -1968;
Andarengo – 1969; 
Mocinho do Cinema Gaúcho – 1970; 
Gauchadas – 1971;
Isto é Integração – 1973;  
Adeus Pampa Querido (póstumo)  - 1974

Além de cantor e compositor, foi ator de cinema, tendo produzido e estrelado três filmes:   Pára Pedro,  Não Aperta Aparício, A Morte Não Marca Tempo.
José Mendes Guimarães nasceu no dia 20 de abril de 1939, em Esmeralda, então distrito de Lagoa Vermelha.  Completaria 79 anos de idade em 2018.

quarta-feira, 14 de fevereiro de 2018

EFEMÉRIDES RIO-GRANDENSES - 14 DE FEVEREIRO

Casa dos Ministérios: Local de reunião dos Farroupilhas em Caçapava
14/02/1839:  Caçapava do Sul se torna a segunda Capital da República Rio-grandense.  
Não tendo conseguido se apoderar de Pelotas e Rio Grande, os Farroupilhas sentiram-se ameaçados em Piratini, a primeira Capital.  Por esta razão, optaram por transferir a sede da República Rio-grandense para um local mais protegido e estrategicamente melhor posicionado no centro do estado: Caçapava.    
Dali, partiram algumas iniciativas importantes da rebelião Farroupilha, como por exemplo, a ordem para invadir a cidade de Laguna e proclamar a república Juliana, no estado de Santa Catarina.     
Caçapava foi capital da República Rio-grandense até 22 de março de 1840, quando os Farroupilhas decidem mudar a sede do seu governo para Alegrete. 




14/02/1872:   Nascia em Porto Alegre/RS, o pianista, maestro e compositor José de Araújo Viana. 
Educou-se em piano muito jovem com professores da sua cidade natal, onde foi um dos fundadores da extinta Orquestra Filarmônica Porto Alegrense em 1887.

Com 22 anos de idade, mudou-se para a Itália, para continuar seus estudos de Harmonia e composição no Conservatório Real de Milão.

Pianista talentoso, preferiu a carreira de professor e acompanhador, antes do que a de concertista.  De volta ao Brasil compôs diversas obras para piano, violino e violoncelo, entre elas Allegro Appassionato.  
Aos 28 anos escreveu sua primeira ópera, Carmela, apresentada no Theatro São Pedro, em outubro de 1902 e no Rio de Janeiro, dias depois.   Mais tarde escreveu Rei Galaor.  
É patrono da cadeira nº 34 da Academia Brasileira de Música. 
Em sua homenagem existe o Auditório Araújo Viana, em Porto Alegre.
José de Araújo Viana morreu no Rio de Janeiro, em 02/11/1916.






14/02/1895:  Nascia em Uruguaiana/RS, o escritor e poeta Alceu Wamosy.   
Poeta simbolista, ele escreveu poemas cheios de desencanto, em uma produção que se destacou no sul do país e que tornou-se uma das obras mais significativas do Simbolismo brasileiro.  Seu soneto “Duas Almas” é considerado um dos mais belos produzidos em língua portuguesa.  
Ferido em combate, durante a Revolução Federalista de 1923, na  qual lutou com alferes, Alceu Wamosy faleceu em 13/09/1923, em Santana do Livramento/RS. 

terça-feira, 13 de fevereiro de 2018

PARABÉNS MESTRE TELMO DE LIMA FREITAS

Em 13 de fevereiro de 1933, nascia em São Borja o músico, cantor, poeta e compositor  Telmo de Lima Freitas, um dos expoentes do regionalismo gaúcho.


Sua carreira discográfica iniciou em 1973, quando lançou seu primeiro LP, intitulado O Canto de Telmo de Lima Freitas.

Depois vieram mais dez discos de música e de poesia.   
A discografia de Telmo de Lima Freitas:
1973: O Canto de Telmo de Lima Freitas

1980: Alma de Galpão

1993: Tempos de Praça

1994: De Marcha Batida

2000: A Mesma Fuça

2002: Carteio da Vida

2006: Aparte

Acervo Gaúcho

De Pé no Estribo

Rastreador




Com o álbum A Mesma Fuça, lançado no ano 2000, recebeu o Troféu Açorianos em duas categorias:  Melhor Compositor e Melhor CD Regional.

Criou e participou ativamente do grupo musical Os Cantores dos Sete Povos, com o qual conquistou, com a mazurca Esquilador, a Calhandra de Ouro da  9ª Califórnia da Canção Nativa de Uruguaiana, realizada em dezembro de 1979.

É autor do livro de poesias crioulas "De Volta ao Pago".


Telmo de Lima Freitas foi homenageado como um dos Pilares da Tradição Gaúcha, ao lado de Nico Fagundes, Paixão Cortes e Adelar Bertussi, no livro homônimo escrito pelo jornalista Renato Mendonça.

Hoje ele completa 85 anos de dedicação a música e ao regionalismo gaúcho.


Parabéns ao mestre Telmo de Lima Freitas !!!

quarta-feira, 7 de fevereiro de 2018

EFEMÉRIDES RIO-GRANDENSES - 07 DE FEVEREIRO

07/02/1756: Morre em combate, o guerreiro e índio missioneiro, Sepé Tiarayu.   Ele foi atingido por um lançaço, seguido de um tiro de pistola disparado por José Joaquim Viana, Governador de Montevideo, durante a Batalha de Caibaté, ocorrida às margens da Sanga da Bica, situada na entrada do atual município de São Gabriel.
Nos bolsos do seus jaleco, foram encontradas duas cartas. Numa, haviam recomendações ao índio Valentim Hamiguá, dizendo que mantivessem a devoção à Virgem Maria e na outra, recomendava que se abstivessem de entrar em qualquer negociação com os brancos (portugueses, luso-brasileiros e espanhóis), porque eram falsos e enganavam até aos seus próprios reis.
Nascido em um dos aldeamentos jesuíticos dos Sete Povos das Missões, Tiarayu foi batizado com o nome latino cristão de José   
Bom combatente e estrategista, tornou-se líder das milícias indígenas que lutaram contra as tropas do exército português e espanhol na chamada Guerra Guaranítica.    Atribui-se a Sepé Tiarayu, a célebre frase:  Esta Terra Tem Dono.
---------------------------------------------------------------------------------------------

07/02/2014:  Aos 56 anos de idade, morre em Porto Alegre, o ator, cantor e compositor Nico Nicolaiewsky.  Era conhecido e reconhecido no país inteiro pelo personagem “Maestro Pletskaya”, do espetáculo Tangos e Tragédias, que ele criou e apresentou, durante trinta anos, com o seu parceiro de palco Hique Gomez.     Batizado Nelson Nicolaiewsky, Nico nasceu em Porto Alegre no dia 09/06/1957.

segunda-feira, 15 de janeiro de 2018

36ª GAUDERIADA - RESULTADO

Emerson Martins, Arison Martins, Xuxu Nunes e Mauro Silva,  recebendo a premiação máxima da 36ª Gauderiada.
A 36ª Gauderiada da Canção Gaúcha, foi realizada no último final de semana em Rosário do Sul e o resultado é o seguinte: 
Primeiro Lugar: Livre 
Gênero: Chamarra
Letra: Thiago Souza
Melodia: Emerson Martins 
Interpretação:  Analise Severo e Jean Kirchoff
Segundo Lugar: Os Antigos
Gênero: Chamarra
Letra: Rômulo Chaves
Melodia: Nilton Ferreira
Interpretação: Nilton Ferreira
Terceiro Lugar: Pra Cruzar Invernias
Gênero: Milonga
Letra: Ronaldo Miller
Melodia: Ronaldo Miller/Sergio Pereira
Interpretação: Robledo Martins
Mais Popular: Do Arroz e do Arrozeiro
Gênero: Milonga
Letra: Hércules Grecco (in memorian)
Melodia: Cleiber Rocha
Interpretação: João Quintana Vieira
Melhor Intérprete:  Nilton Ferreira -  Os Antigos
Melhor Instrumentista: Mauro Silva – Gaita - Livre
Melhor Melodia: Livre – Emerson Martins
Melhor Tema Campeiro: Pra Cruzar Invernias
(Ronaldo Miller/Sergio Pereira)
Melhor Conjunto Instrumental: João Facão - André Teixeira e Grupo
Autores: (Rogério Villagran/André Teixeira)
Melhor Conjunto Vocal: Livre -   Analise Severo e Jean Kirchoff e Grupo
Revelação: Kelen Botino - Pelo Tinido do Laço

quarta-feira, 10 de janeiro de 2018

“PRA SE OUVIR TOMANDO MATE”

                                                                               Foto: Eduardo Rocha
Nesta quarta-feira, 10/01, o acordeonista e cantor Luciano Maia, um dos mais respeitados artistas do Sul do Brasil, e o poeta Gujo Teixeira, igualmente um dos mais talentosos letristas gaúchos, apresentaram nas redes sociais a música “Pra Se Ouvir Tomando Mate”, uma baita milonga de autoria de ambos, cujo propósito é tornar aquele momento de sorver o chimarrão, ainda mais especial.
A música possui uma temática regionalista, porém, com cunho universal, tanto é verdade que abre espaço para receber amigos do “Rio Grande”, como Luiz Marenco, e também de fora, como o cantor sertanejo Michel Teló.
“Pra se ouvir tomando mate” é uma música inédita e será a primeira faixa do disco de mesmo nome, a ser lançado posteriormente por Luciano Maia e Gujo Teixeira.  O trabalho terá um repertório de composições densas, melodias calmas e letras profundas. Sem dúvida, um disco para se ouvir tomando mate.

Os Autores:
Luciano Maia:  Natural de Pelotas (RS), nasceu em 7 de novembro de 1980. Possui 20 anos de trajetória como músico e produtor colocando a identidade regional em fusão com outros ritmos brasileiros e universais. Atualmente mora em Porto Alegre (RS). Lidera o Baile do Maia, mantém o duo Balaio de Sons, com o violonista Gabriel Selvage, e ministra workshops sobre acordeom.

Gujo Teixeira: Natural de Porto Alegre (RS), nasceu em 14 de abril de 1972.  É médico veterinário e poeta.  Há 25 anos participa de festivais nativistas como compositor e jurado. Atualmente mora em Lavras do Sul (RS). Possui mais de 400 composições de sua autoria gravadas e muitas premiadas em quase todos os festivais do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina.

quarta-feira, 6 de dezembro de 2017

TEM RODEIO EM SANTO ANTÔNIO DA PATRUILHA



A arte, a cultura e as tradições do Rio Grande do Sul estarão mais uma vez em evidência no 33º Rodeio Crioulo Nacional de Santo Antônio da Patrulha, município localizado entre a capital do estado e o litoral norte gaúcho.
A programação artística acontecerá nos dias 08, 09 e 10 de dezembro de 2017, no Parque de Exposições do Sindicato Rural, situado na Rodovia RS 030, nº 1515, no distrito de Barro Vermelho.
São esperadas as principais invernadas de danças  do estado, bem como os mais talentosos competidores individuais, nos concursos das modalidades previstas.
Além das provas artísticas, o público poderá apreciar as apresentações especiais das invernadas de danças Mirim e Juvenil do CTG Coronel Chico Borges, entidade promotora do evento.
É muito importante salientar que o 33º Rodeio Crioulo Nacional de Santo Antônio da Patrulha conta com os patrocínios de Cartões Banrisul - Seja Vero   e  Corsan - A Vida Tratada com Respeito - Governo do Estado, Todos Pelo Rio Grande,  através da Lei Federal de Incentivo à Cultura - Ministério da Cultura - Governo Federal - Ordem e Progresso.
A promoção é do CTG Coronel Chico Borges e a realização é da MJ Produtora de Eventos.





Divulgação: 
Jairo Reis
jairoreisdivulga@gmail.com
(51) 995.634.303


segunda-feira, 4 de dezembro de 2017

EFEMÉRIDES RIO-GRANDENSES - 04 DE DEZEMBRO

04/12/1982:   Morre em Viamão, Leovegildo José de Freitas, conhecido no mundo artístico do Rio Grande do Sul como Gildo de Freitas.  
Era cantor e compositor, mas notabilizou-se como exímio repentista, sendo considerado até hoje como o Rei dos Trovadores.  Participava e era a grande atração do Grande Rodeio Coringa, programa de rádio de grande audiência na década de 60.  
Gildo gravou seu primeiro long play em 1963. Depois disso foram mais 14 discos ao longo da carreira. 
Rivalizava em popularidade com o também saudoso Teixeirinha. 
Para homenagear Gildo de Freitas, um dos gênios da música rio-grandense, o dia 04 de dezembro foi oficializado por lei estadual nº 8.819/8, de autoria do então deputado Joaquim Monks, como o Dia do Poeta Repentista Gaúcho.
Após a sua morte, os trovadores denominaram de Trova Estilo Gildo de Freitas, a forma de improviso “em cima” da música “Definição do Grito”, de autoria de Gildo de Freitas, composta de nove versos em redondilha maior, com rimas no 2º, 4º 6º e 9º versos, além do 7º e o 8º entre si.  Atualmente esta é uma das modalidades mais praticadas nos concursos e festivais de trova em todo o Rio Grande do Sul.
Gildo de Freitas nasceu em Porto Alegre no dia 19 de junho de 1919. 
04/12/1985: Morre em Porto Alegre o cantor e compositor Vitor Mateus Teixeira, o Teixeirinha.   Teixeirinha conheceu desde cedo as agruras da vida. Perdeu o pai aos 06 anos e a mãe quando tinha 9 anos de idade.  Depois de trabalhar em várias cidades gaúchas, despertou, aos 18 anos, para a sua verdadeira vocação: a música.  
A partir daquele momento, passou a fazer shows em festas e em circos.  Lançou 70 LPS e vendeu 88 milhões de cópias em vida.   
Hoje, 31 anos após a sua morte, esta marca já supera 120 milhões de cópias em todo o mundo. Teixeirinha também foi ator, com participação em 12 filmes, e radialista, apresentando o programa “Teixeirinha amanhece Cantando”.  
O talento, a popularidade e o expressivo número de discos vendidos, de Teixeirinha o fizeram ser conhecido como O Rei do Disco.    

Em sua homenagem, foi instituído o dia 04 de dezembro como o Dia do Artista Regional Gaúcho.
Teixeirinha nasceu no dia 03 de março de 1927, na localidade de Mascarada, situadas na área rural do município de Rolante, à época distrito de Santo Antônio da Patrulha.

 
04/12/1989:  Para homenagear o trovador Gildo de Freitas e o cantor regionalista Teixeirinha, ambos falecidos num dia 04 de dezembro, esta data foi instituída pela lei nº 8.814/89, de autoria do então deputado Joaquim Monks (foto ao lado), como o Dia do Poeta Repentista e Dia do Artista Regional Gaúcho.



04/12/2014: Morre o tradicionalista e comunicador Vilmar Romera
Uma perda lamentável para o Rio Grande, principalmente para o ambiente artístico e cultural, onde atuava com desenvoltura apresentando rodeios, festivais, programas de rádio e de TV.   Nesta função, comandou atrações como “Fogo de Chão” na TV Difusora Canal 10, “Caminhos do Pampa”, na TV Pampa e “Roda de Chimarrão” na Rádio Difusora. 
Nos últimos tempos apresentava o programa "Fogo de Chão", na Ulbra TV. 
Nestes espaços, oportunizou o surgimento de grandes talentos.  Era um "abridor de portas", como ele mesmo se adjetivava. 
Também era ator e trovador. Criou o bordão “Um Abraço do Tamanho do Rio Grande", com o qual costumeiramente saudava as pessoas. 
Foi patrão do 35 CTG, integrante e fundador do grupo "Cavaleiros da Paz" e um dos promotores da Cavalgada do Mar.   
Vilmar Romera tinha 74 anos de idade e era natural de São Jerônimo.

domingo, 26 de novembro de 2017

22º RODEIO DO MERCOSUL - PROGRAMAÇÃO ARTÍSTICA


A arte, a cultura e as tradições gaúchas estarão mais uma vez em evidência no 22º Rodeio Internacional do Mercosul.
A programação artística acontecerá nos dias 25 e 26 de novembro, no Parque Municipal Ireno Michel, situado no Km 17 da Rodovia ERS-118, município de Gravataí.
São esperadas as principais invernadas de danças  do estado, bem como os mais talentosos competidores individuais, nos concursos das modalidades de  Danças Tradicionais, Chula, Declamação, Gaitas e Trova.
Além das provas artísticas, o público poderá apreciar também as apresentações especiais das invernadas de danças Juvenil e Adulta do CTG Aldeia dos Anjos, entidade promotora do evento.
O acesso ao parque se dará mediante aquisição de ingressos ao custo individual de R$ 5,00 e R$ 15,00 para cada veículo.
É muito importante salientar o 22º Rodeio Internacional do Mercosul conta com o patrocínio de Cartões Banrisul - Seja Vero,   através da Lei Federal de Incentivo à Cultura - Ministério da Cultura - Governo Federal - Ordem e Progresso.
A promoção do CTG Aldeia dos Anjos, Prefeitura Municipal de Gravataí e MJ Produtora de Eventos.
Mais informações podem ser obtidas acessando a página do CTG Aldeia dos Anjos na internet:www.ctgaldeiadosanjos.com.br

Divulgação: 
Jairo Reis
jairoreis2@gmail.com
(51) 995.634.303


sábado, 30 de setembro de 2017

O RIO GRANDE ESTÁ DE LUTO: ADELAR BERTUSSI MORREU


O amanhecer deste sábado, 30 de setembro, traz a triste noticia do falecimento do acordeonista, cantor e compositor Adelar Bertussi, um dos símbolos da tradição e da música regional gaúcha.Ele estava internado num hospital de Curitiba e foi vitimado por insuficiência cardíaca. 
Juntamente com seu irmão Honeyde, dez anos mais velho, Adelar formou, a partir de 1955, a dupla Irmãos Bertussi, responsável pelo surgimento da autêntica música de baile no Rio Grande do Sul.   Os Bertussi foram precursores também, na prática de animar bailes com dueto de cordeonas e pela introdução da bateria como instrumento musical, novidades para uma época em que os fandangos eram animados por trios formados somente por gaita, violão e pandeiro.    Em 1966, Adelar separou-se artisticamente de Honeyde, iniciando carreira solo.  Em 1972, Adelar e Honeyde se reconciliam e gravam o LP “Sangue de Gaúcho”, mais um sucesso na já exitosa carreira dos Irmãos Bertussi.  A dupla separa-se novamente.  Em 1974, Adelar foi eleito vereador de Caxias do Sul.    Mais tarde, criou e participou do conjunto Os Cobras do Teclado, tendo como principal parceiro o também acordeonista Itajaíba Matanna.  Após a morte do irmão Honeyde, ocorrida em 1996, Adelar deu segmento a tradição musical da família através do Conjunto Os Bertussi, na companhia de seu filho, e também acordeonista, Gilney Bertussi.

O conjunto Os Bertussi continua em atividade, animando bailes pelo Brasil inteiro. 
Adelar ainda fazia participações especiais em alguns destes compromissos.
Em 2012, Adelar Bertussi foi homenageado no livro Pilares da Tradição, publicado pelo escritor Renato Mendonça em parceria com o fotógrafo Emílio Pedroso.
Adelar Bertussi Siqueira, nasceu na localidade de São Jorge da Mulada, distrito de Criúva, à época interior do município de São Francisco de Paula, hoje pertencente a Caxias do Sul.
Nota pessoal: 
Tive o privilégio de conhecer pessoalmente o mestre Adelar, ainda na década de 80, num baile animado pelos Cobras do Teclado, no Rodeio Crioulo de Glorinha.  Muito depois, em 2004, tive o privilégio de recebê-lo numa edição do programa Do Litoral à Fronteira, ainda na Rádio Rural, oportunidade em que ele me presenteou com cópias autografadas dos dois primeiros discos dos Irmãos Bertussi, lançados em  1955 e 1956.  Mais tarde, em duas oportunidades distintas, Adelar Bertussi  atuou como jurado em  dois festivais, nos quais eu trabalhei na comissão organizadora, o 14º Ronco do Bugio de São Francisco de Paula e o 1º Laçador da Canto Nativo de Porto Alegre.  Nestas ocasiões pude perceber o  vasto conhecimento  sobre a música regional gaúcha e brasileira, que ele acumulou nas suas pesquisas e no seu andejar artístico.  
Adelar era a história viva da música gaúcha.Que bom que Deus me de deu a  oportunidade de beber desta fonte.
O Rio Grande está de luto.