quarta-feira, 7 de julho de 2010

TRINTA ANOS DE UM FATO INESQUECÍVEL

No dia 05 de julho de 1980, o saudoso Papa João Paulo II visitava a capital dos gauchos, Porto Alegre. Dentre as tantas atividades programadas para o santo homem, estava um importante encontro com religiosos no Gigantinho. A Secretaria de Turismo do estado entendeu ser aquela uma ótima oportunidade para mostrar ao sumo pontífice alguns aspectos da cultura e da tradição gaúchas. Para tanto, determinou a instalação de um grande cenário ao lado do Gigantinho, no qual se destacavam centenas de cavalarianos, formando um grande círculo, e as cinco melhores invernadas de danças tradicionais do estado daquele ano: 35 CTG, CTG Aldeia dos Anjos, CTG Brazão do Rio Grande, CTG Tiarayu e CTG Cel. Chico Borges, da qual eu era integrante e instrutor. Sob o comando do folclorista Paixão Côrtes, os grupos ocuparam os palcos ali montados e fizeram uma apresentação conjunta das principais danças gaúchas. O Papa aplaudiu entusiasticamente o espetáculo e, descendo do “papa móvel”, fez questão de registrar numa fotografia o encontro com os participantes dos grupos. Dias depois a foto foi publicada na revista Manchete, uma das mais prestigiadas publicações do país, e nos principais jornais do Rio Grande do Sul. Hoje, passados trinta anos, sinto orgulho de ter participado daquele momento e lembro com saudades dos companheiros que comigo lá estavam. Bem que podíamos produzir um encontro daquela turma para botar a prosa em dia.
Pra comprovar o evento, publico a foto na qual eu apareço ao lado direito do “homem”. Sou aquele rapaz barbudo, usando um chapéu de copa alta.
Momento inesquecível que divido com vocês que acessam meu blog.

Nenhum comentário:

Postar um comentário