terça-feira, 6 de janeiro de 2015

DIA DE REIS - CANTADORES AÇORIANOS


Neste dia 06 de janeiro, comemora-se o “Dia dos Santos Reis, ou simplesmente “Dia de Reis”, efeméride de conotação folclórica e religiosa associada ao nascimento de Jesus Cristo, o Rei Menino.
É tradicional, principalmente nos municípios de origem portuguesa e açoriana, no período entre o Natal e o dia 06 de janeiro, as apresentações dos Ternos de Reis, que são grupos musicais, formado por cantadores e músicos, munidos de instrumentos como gaita, viola, rabeca, tambor, triângulo e, muitas vezes também o cavaquinho e o pandeiro.  Estes Ternos, numa alusão a peregrinação dos Três Reis Magos,  saem, de propriedade em propriedade ou de casa em casa, a anunciar cantando, o nascimento de Cristo.  Os integrantes dos Ternos são denominados de Mestre ou Guia, Ajudante de Mestre, Contramestre, Ajudante de Contramestre, Tipe e Tambor.
Os Ternos participam, com as famílias, das orações diante do presépio, que só será desmontado após o dia 06 de janeiro.
É uma festividade tradicional, baseada nos acontecimentos descritos nas Sagradas Escrituras.


Como funciona um Terno de Reis:
Chegando à frente da casa, o Terno faz uma saudação ao dono da residência, em versos, pedindo permissão para cantar e explicando sua chegada ali. Convidado a entrar pelo dono da propriedade, o Terno adentra a residência e lá, diante do presépio, executa a chamada “louvação”, baseada nos seguintes temas: anunciação, nascimento, estrela guia, Reis Magos, adoração, oferendas, agradecimento e despedida, em diversas estações. Essas estações começam na véspera do dia 25 de dezembro, prosseguem no dia de Natal e terminam no período entre 1º e  06 de janeiro, Dia de Reis e, em alguns casos, até mesmo depois.
O objetivo da visita varia de um terno para o outro; alguns visam unicamente louvar a memória do Jesus Menino. Outros, visam propiciar aos cantadores uma doce retribuição ao desgaste de suas cordas vocais, através de fartos comes e bebes que os donos da casa nunca se esquecem de oferecer. E, finalmente, há aqueles que, premidos pelas necessidades materiais que muitas vezes afligem nossos trabalhadores rurais, saem "pedindo os Reis", na certeza de que, ao menos no interior, ainda não se esqueceram de todas as lições de fraternidade que Cristo legou aos homens de boa vontade.
Os Ternos de Reis ainda continuam muito populares nas pequenas cidades ribeirinhas, de colonização portuguesa, nos vales do Jacuí, Caí, Gravataí, Sinos, à beira da Lagoa dos Patos e na costa litorânea entre Rio Grande e Torres, além de alguns municípios como Taquara e Santo Antônio da Patrulha.


E é justamente em Santo Antônio da Patrulha, minha terra natal, que acontece, hoje a noite, uma belíssima apresentação do grupo Cantadores Açorianos, formado pelos integrantes da família Machado Ramos, liderados pelo meu amigo, meu irmão, Odilon Ramos.
Além dos tradicionais cantos de Terno de Reis, os Cantadores apresentam Cantigas de Oilarai, Canções e Modinhas Açorianas, Poesias e outras manifestações folclóricas.
O espetáculo acontece a partir das 8 horas da noite num cenário bonito e de grande valor histórico, a Fonte Imperial.      A entrada é franca.
Importante citar que o espetáculo Cantadores Açorianos é financiado pelo FAC – Lei de Incentivo à Cultura, do Governo do Estado do RS e temo apoio da prefeitura municipal de Santo Antônio da Patrulha. 



Nenhum comentário:

Postar um comentário