segunda-feira, 30 de janeiro de 2012

DIA DO PAJADOR GAÚCHO

Jayme Caetano Braun, o Mestre dos Pajadores

Neste 30 de janeiro se comemora o Dia do Pajador Gaúcho.
Me valendo dos "escritos" de um autêntico missioneiro, meu amigo Valter Portalete, registro algumas informações sobre a efeméride.
O Dia do Pajador Gaúcho, instituído por Lei Estadual em outubro de 2001, é um justa homenagem ao pajador missioneiro Jayme Caetano Braun, cujo nascimento aconteceu no dia 30 de janeiro de 1924, as 8h30min, na Fazenda Santa Catarina, situada na localidade de Timbaúva, na época 3º distrito de São Luiz Gonzaga, hoje município de Bossoroca.
Mestre dos payadores: Jayme Caetano Braum é reconhecido por sua obra, que não se resumia apenas à vida material, ao dia-a-dia do peão, do tropeiro e da estância. Sintetizava-se no panorama da literatura gaúcha como um dos mais expressivos poetas do nativismo.
Payador: O termo define o repentista que recita versos de improviso. Há uma semelhança entre Payador e Trovador, porém, a trova gaúcha tornou-se mais popular, ramificando em três estilos consagrados, que são: Trova Campeira (mi-maior de gavetão), Trova de Martelo e Trova Estilo Gildo de Freitas. Enquanto a trova é cantada com acompanhamento de uma gaita, a payada é recitada ao som de um violão, basicamente em ritmo de milonga.

Payada: Não há um consenso para a origem etmológica da palavra payada, mas apenas hipóteses levantadas por pesquisadores. Alguns afirmam que a origem vem de ‘payo’, nome primitivo dos habitantes de Castilla, na Espanha. Outros alegam que a raiz está na denominação de ‘palla’, nome dado pelos Quíchuas aos grupos de índios que sentavam nas praças a cantar. Porém, apesar das incertezas quanto a origem do nome ‘payada’, sabe-se que seu principio está ligado aos romances e quadras medievais e renascentistas, com grande alcance popular. Esta forma de literatura oral foi trazida pelos povoadores espanhóis do território platino.
 Praça – a Prefeitura de São Luiz Gonzaga realizou as obras de terraplanagem no entorno do local onde está erigido o monumento ao payador missioneiro (trevo de acesso a São Luiz Gonzaga). A licitação para construção da Praça Jayme Caetano Braum também já foi concluída, cabendo agora a empresa Pedra Verde iniciar os trabalhos, que transformarão aquele local em um cartão de visita.

Nenhum comentário:

Postar um comentário