domingo, 14 de fevereiro de 2016

EFEMÉRIDES RIO-GRANDENSES - 15 DE FEVEREIRO

15/02/1933: Nasce, na localidade de Criúva, à época interior do município de São Francisco de Paula, hoje distrito de Caxias do Sul, o acordeonista, cantor e compositor Adelar Bertussi.
Juntamente com seu irmão Honeyde, dez anos mais velho, formou, a partir de 1955, a dupla Irmãos Bertussi, responsável pelo surgimento da autêntica música de baile no Rio Grande do Sul.  Foram precursores também na prática de animar bailes com dueto de cordeonas e pela introdução da bateria como instrumento musical, novidades para uma época em que os fandangos eram animados por trios formados somente por gaita, violão e pandeiro.
Em 1966, Adelar separou-se artisticamente de Honeyde, iniciando carreira solo.  Em 1972, Adelar e Honeyde se reconciliam e gravam o LP “Sangue de Gaúcho”, mais um sucesso na já exitosa carreira dos Irmãos Bertussi.   A dupla separa-se novamente.  
Em 1974, Adelar foi eleito vereador de Caxias do Sul. Mais tarde, criou e participou do conjunto Os Cobras do Teclado, tendo como principal parceiro o também acordeonista Itajaíba Matanna.  Após a morte do irmão Honeyde, ocorrida em 1996, Adelar deu segmento a tradição musical da família através do Conjunto Os Bertussi, na companhia de seu filho, e também acordeonista, Gilney Bertussi.
Os Bertussi continuam em atividade, animando bailes pelo Brasil inteiro. Adelar ainda faz participações especiais em alguns destes compromissos.
Adelar Bertussi, que está vivo e forte, é referenciado como um símbolo da tradição gaúcha e da música regional brasileira. 
Obrigado ao mestre Adelar Bertussi pela valorosa contribuição à música do Rio Grande.  
E parabéns pelos 83 anos de vida !!!!
--------------------------------------------------------------------------------------------------------


15/02/1974:  Morre o cantor e compositor José Mendes, o popular “Para Pedro”.    Ele gravou oito discos, sendo o de maior sucesso o compacto simples lançado em 1967, no qual estavam registradas as músicas "Pára Pedro" e "Mensagem de Saudade". O disco, com apenas estas duas faixas, vendeu mais de um milhão de cópias. Sucesso total.
Em sua breve e bem sucedida carreira, José Mendes deixou sua obra registrada nos seguintes Long Plays:
Passeando de Pago em Pago – 1962, quando ainda usava o nome artístico de “Gaúcho Seresteiro”;    
Pá... ra Pedro – 1967;  
Não Aperta, Aparício -1968;
Andarengo – 1969; 
Mocinho do Cinema Gaúcho – 1970; 
Gauchadas – 1971;
Isto é Integração – 1973;  
Adeus Pampa Querido (póstumo)  - 1974

Além de cantor e compositor, foi ator de cinema, tendo produzido e estrelado três filmes:   Pára Pedro,  Não Aperta Aparício, A Morte Não Marca Tempo.
José Mendes faleceu em decorrência de um acidente de trânsito na BR-471, município de Rio Grande.  Em 2004, seus restos mortais foram transladados de Porto Alegre para o Memorial José Mendes, instalado junto a Capela Santa Terezinha, localizada entre os municípios de Esmeralda e Pinhal da Serra, na região serrana do Rio Grande do Sul.

José Mendes Guimarães nasceu no dia 20 de abril de 1939, em Esmeralda, então distrito de Lagoa Vermelha.  Completaria 77 anos de idade em 2016.

Nenhum comentário:

Postar um comentário