sábado, 19 de novembro de 2016

EFEMÉRIDES RIO-GRANDENSES - 19 DE NOVEMBRO

19/11/1863: Nascia em Caçapava do Sul, o advogado e político anti monarquista gaúcho Antônio Augusto Borges de Medeiros      
Filiou-se ao Partido Republicano e se estabeleceu em Cachoeira do Sul, onde, ao lado de Júlio de Castilhos, desenvolveu intensa campanha republicana. 
Foi eleito deputado constituinte (1891). Em 1903, após a morte de Júlio de Castilhos, chamado O Patriarca, assumiu a liderança do Partido Republicano Rio-grandense (PRR).  
Foi presidente do estado do Rio Grande do Sul (indicado por Júlio de Castilhos), e procurou dar continuidade ao projeto político do castilhismo, do qual foi um dos maiores representantes e fiel executor do positivismo.
Durante quatro mandatos como presidente/governador organizou o Superior Tribunal de Justiça do estado, de quem foi um dos primeiros desembargadores. Criou também a Faculdade de Direito de Porto Alegre.  
Durante seu quarto e último período de governo, iniciou-se um conflito armado com a Aliança Libertadora, grupo de oposição chefiado por Assis Brasil, que terminou com a assinatura do acordo de Pedras Altas, em 1923, que proibia a reeleição do presidente do estado.     
Em 1934, foi novamente eleito deputado à Assembleia Constituinte.    
Figura de grande carisma e popularidade, Borges de Medeiros serviu de inspiração para a obra “Antônio Chimango”, escrita por seu primo e adversário político, Ramiro Barcelos, sob o pseudônimo de Amaro Juvenal.
Antônio Augusto Borges de Medeiros morreu em 25/04/1961, em Porto Alegre

Nenhum comentário:

Postar um comentário