quinta-feira, 23 de junho de 2016

EFEMÉRIDES RIO-GRANDENSES - 23 DE JUNHO

23.06.1965:  Nascia em Esmeralda, o cantor e compositor nativista João Darlan Bettanin, conhecido no cenário da cultura gaúcha como Xiruzinho.  
Seu jeito de cantar lembrava o estilo de seu ídolo Noel Guarany. Tinha 5 discos gravados e um livro publicado.     
Xiruzinho morreu em 20/04/2014, vítima de acidente de trânsito em São Francisco de Paula.



23.06.1995:  Morre em São Borja, aos 63 anos de idade, o poeta e compositor Aparício Silva Rillo, um dos nomes mais reluzentes da cultura rio-grandense. 
Em 1959, escreveu seu primeiro livro de poesias: “Cantigas do Tempo Velho” – versos crioulos.  A partir desse, vieram mais de 40 obras, entre elas poesias, prosa, peças de teatro, novelas, teses, monografias, antologias, além de folclore e história.   
Foi membro da Academia Rio-grandense de Letras e da Academia da Estância da Poesia Crioula.    
Em 1962, fundou o Grupo Amador de Arte “Os Angüeras”.   
Foi um dos maiores letristas da história da música do Rio Grande do Sul,  participando de forma decisiva, para a criação e preservação de inúmeros festivais nativistas.   
Em 1971, escreveu “Andarengo”, musicada por José Bicca, primeira música a subir ao palco da 1ª Califórnia da Canção Nativa de Uruguaiana.  Meses mais tarde, idealizou o Festival da Barranca.   
Homem de bom coração, Rillo era amigo dos amigos.   Incentivou o aparecimento de vários poetas e compositores, como: José Hilário Retamozo, José Bicca, Miguel Bicca, Mano Lima e um de seus mais fiéis discípulos, Rodrigo Bauer.    
Em maio de 1991, escreveu “Poço de Balde”, o seu último livro de poemas.  
Aparício Silva Rillo nasceu em 08 de agosto de 1931, em Porto Alegre.



Nenhum comentário:

Postar um comentário