segunda-feira, 23 de agosto de 2010

DESCARGA "ELÉTRICA" NA MOENDA

Surpreendente o resultado da 24ª Moenda. Na minha opinião e da grande maioria das pessoas que assistiram o festival que preferiam a vitória de outras músicas como "Escritos do Muro Flutuante", "Cabeça" e "Violas do Sul do Brasil". No entanto, o primeiro lugar foi para "Elétrica", uma "milonga rock" escrita, musicada e arranjada por Érlon Péricles, que também a interpretou ao lado de Pirisca Grecco. Uma zoeira no palco, com direito a distorção de guitarra e um "gritedo" que certamente agradou aos jurados, Caetano Silveira, Leandro Cachoeira, Shana Muller, Zebeto Correa e Rodrigo Bauer. Creio que até o próprio Érlon, ficou surpreso com o resultado, pois admitiu em comentários de bastidores que o grupo havia "passado do ponto" na apresentação. Sou fã do Érlon e o tenho como um dos principais nomes do nativismo gaúcho, assim me dou a liberdade de eventualmente criticar uma ou outra de suas criações. E não vou deixar de admirá-lo só porque não gostei da música em questão. Bueno, mas agora "o resultado ta aí, tem gente que chora, tem gente que chora de rir", como diz a música "O Festival", de Fernando Corona, que virou hino da Moenda.
Eis os premiados:
1º Lugar: ELÉTRICA
Autor: Érlon Péricles
Intérpretação: Érlon Péricles e Pirisca Grecco
2º Lugar: CABEÇA
Autores: Vinicius Brum/Tuny Brum
Intérprete: Vinícius Brum
Melhor Música Opinião Público: VIOLAS DO SUL DO BRASIL
Autores: Mario Tressoldi/Chico Saga
Intrepretação: Grupo Chão de Areia
Melhor Intérprete: BABI JAQUES (Lágrima do Palhaço)
Melhor Instrumentista: TEXO CABRAL (Em Paz/De Arrepiar a Alma)
Melhor Letra: CABEÇA
Melhor Arranjo: ESCRITOS DO MURO FLUTUANTE (Jaime Vaz Brasil/João Bosco Ayalla/Everson Maré) (foto a direita)

10 comentários:

  1. Jairo..
    Publiquei tambem no meu blogue falando a respeito. Mas vindo de mim, as pessoas que não me conhecem, podem até pensar que to puxando a "brasa pro meu assado". Eu sou pelo justo sempre, doa a quem doer (inclusive aos meus). Assim como tu, sou fã do Pirisca e considero o Érlon um dos melhores melodistas do estado, mas nesse caso a minha opinião é exatamente a mesma da maioria. Lamentável o que aconteceu em Santo Antônio, uma festa tão bonita merecia mais respeito do corpo de jurados. Mas..esse não é o último festival, a estrada continua..e hoje já é outro dia!

    ResponderExcluir
  2. Importante o espaço a se falar o que pensa , mas sou da opinião de que ao se comentar sobre algo tem que refletir como isso é feito, porque assim como o trabalho dos comunicadores merece espaço e respeito, o trabalho dos músicos que colocam seu talento, sua fé e boa vontade de fazer um trabalho bonito e apresentá-lo,também. Como todos sabem, é festival, um dia se ganha e outro se perde, podendo agradar ou não algumas pessoas, normal. Acredito que a arte pode ser manifestada na milonga, chacarera, valsa, samba-rock, milonga-rock, o que for, o legal é conseguir entender o que a música quer nos passar, e curti-la sem restições! Parabéns a todos que participaram do festival,todos são merecedores de nosso respeito e aplauso!

    ResponderExcluir
  3. Aline. Respeito o teu direito de opinar, mas não concordo com algumas abordagens tuas sobre a índole dos jurados, notadamente da Shana e do Rodrigo, que tem de mim a mais alta consideração e respeito. Divergências de opiniões e gostos musicais são totalmente compreensíveis, só não se pode confundir isto com falta de idoneidade.
    Graciela. Em momento algum faltei com o respeito em relação ao trabalho do Érlon, apenas não achei legal essa música, uma dentre as centenas dele que eu gosto e divulgo diariamente nos meios de comunicação que disponho. Sou fã do Érlon, admiro seu talento e nao vai ser esta pequena discordância que vai fazer eu mudar de opinião.
    Mas valeu, pelo comentário.

    ResponderExcluir
  4. Não falei de índole de jurado nenhum Jairo..falei de um corpo de jurados, composto por 5 pessoas incluindo a Shana e o Rodrigo. Todos os jurados são responsáveis pela premiação, a música pra ganhar teve mais de 2 votos. Vou saber eu pra quem foi o voto de cada um deles? O meu gosto é diferente do deles sim, disso tenho certeza! Mas não feri a idoneidade de nenhum deles, a Shana é minha amiga, admiro e respeito muito ela e nunca falaria absolutamente nada que questionasse o caratér dela. Falei de um resultdo que não me agradou (uma responsabilidade dividida por 5), a mim e a muitos, mas não questionei ninguem e sim um resultado.
    Abraço

    ResponderExcluir
  5. Não falei de índole de jurado nenhum Jairo..falei de um corpo de jurados, composto por 5 pessoas incluindo a Shana e o Rodrigo.

    FALOU SIM: LEIA ABAIXO

    "Buenas e me esparramo ou espalho, como queiram.."


    JÁ DIZIA UM AMIGO MEU INTERNÉTICO: PUBLICOU NA REDE FICOU PRA SEMPRE, ACEITE, ASSUMA E MATE NO PEITO, PESSOAS INTELIGENTES PODEM LER E PIOR, ENTENDER.
    MAS PREFIRO FICAR COM A FRASE DE OUTRO AMIGO, QUE NÃO VOU CITAR POIS PROVAVELMENTE TU NÃO DEVE TER A MÍNIMA IDÉIA QUEM SEJA:
    "A Ignorância é atrevida".

    abs ao Jairo e a todo o Mercosurf, CasaZé, Casa 10, RockGaúcho, Mpg, Nativismo e a todos as outras siglas que inventarem na terra dos Gauleses Irredutívies.

    ResponderExcluir
  6. Tenho certeza que não colocastes em dúvida o caráter da Shana pois julgar com imparcialidade é sua obrigação.E foi isso que ela levou de casa.Educação e integridade que sei, fazem parte do currículo dos demais jurados, pessoas competentes e de grande idoneidade moral.

    ResponderExcluir
  7. Paulo Ricardo Vieira, Guaíba, p.r.1975@hotmail.com
    Bueno quando a discussão chega ao pessoal ela perde um pouco da razão.
    Certamente a musica agrada a uns e desagrada outros desde que o mundo é mundo.
    Mas contra fatos não ha argumentos, se não vejamos, se alguém tiver paciência é só revisar os júris dos citados e ver em quantos repetiu-se a premiação e o descontentamento.
    A culpa não é dos músicos, mas sim de uma estrutura mercantilista e falimentar que esta responsável pela organização dos festivais.
    A uma troca constante de premiados e “premiadores”... é só olhar o festival de palmeira das missões, Jaguari e certamente a estância de são Gabriel, agora no começo da semana.
    É o famoso “te troco” de passar em triagem e de premiar.
    Isto é assunto corrente em quem participa dos festivais.
    Quando divulga a comissão julgadora já se sabe de quem serão as musicas participantes. E quem disser ao contrário ou não participa dos festivais ou não quer enxergar este limbo que estamos entrando.
    Se as comissões organizadoras das CIDADES, não tomarem uma atitude firme, os festivais continuarão sendo uma troca de favores!! Deixando de lado o que mais importa que é a cultura, seja de raiz ou de diversidade,e que esta sendo perdida gradativamente junto com a credibilidade e isenção destes eventos.
    Deus queira que este debate sirva para uma troca de rumos, e que este "atalho", volte a ser estrada, que a musica e a cultura suplantem os te trocos e as ajudas de custo.
    Abraço e suscesso a todos.

    ResponderExcluir
  8. Obrigado a todos pela participação e pelo debate instigante, mas ta na hora de colocarmos um ponto final no assunto aqui no blog pra evitarmos mais desentendimentos. Tenho certeza de que uma conversa civilizada, olho no olho, apara todas as arestas. Abraços.

    ResponderExcluir
  9. Em tempo de correção:
    Sucesso não ten SC...
    Em tempo de reflexão:
    Não que não mereça, mas nos ultimos 4 festivais julgados por componentes da mesa da moenda o vencedor foi o mesmo!!!!

    ResponderExcluir
  10. Sei que estou atrasado para o post, mas gostaria de reforçar o que falou nosso amigo p.raiz, infelizmente a coisa está assim mesmo, e já vi muito artista talentoso desistindo de participar de festivais por conta disso. E a Moenda é só mais um caso.

    ResponderExcluir