segunda-feira, 26 de dezembro de 2016

EFEMÉRIDES RIO-GRANDENSES - 75 ANOS DE NOEL

26 de dezembro de 1941:   Nascia em Bossoroca, à época distrito de São Luiz Gonzaga, o cantor e compositor Noel Gaurany.    Noel Borges do Canto Fabrício da Silva, ainda na adolescência, aprendeu, de maneira autodidata, a compor, tocar violão e cantar.   Em meados da década de sessenta, percorreu diversos países latino-americanos, onde colheu muitos ensinamentos que utilizou como subsídio para sua carreira e para a criação de suas músicas. Anos mais tarde, já apresentava programas radiofônicos, nas rádios de Cerro Largo e São Luiz Gonzaga, bem como nas rádios Gaúcha e Guaíba, de Porto Alegre.  Na mesma década, se apresentava, juntamente com o também missioneiro Cenair Maicá, em eventos no Rio Grande do Sul e em festivais de folclore na Argentina.    Desta parceria com Cenair, resultou o primeiro disco, lançado em 1970, um compacto simples com duas Faixas: Filosofia de Gaudério e Romance do Pala Velho.  No ano seguinte gravou o seu primeiro LP, “Legendas Missioneiras”, que trazia parcerias suas com Jayme Caetano Braum, Glênio Fagundes e Aureliano de Figueiredo Pinto.  Depois vieram os discos “Destino Missioneiro”, em 1973, no qual está registrado o clássico “Destino de Peão”.   Em 1975, lançou o LP “Sem Fronteira”, que está repleto de músicas que acabaram se tornando clássicos do cancioneiro gaúcho, como Romance do Pala VelhoPotro Sem DonoFilosofia de GaudérioBalseiros do Rio Uruguai, Décima do Potro Baio e Chamarrita sem Fronteira.  Em 1976, Noel Guarany gravou em parceria com Jayme Caetano Braun, o LP “Payador, Pampa e Guitarra”, e em 1977 o LP “Canto da Fronteira”.    Em 1978 saiu o LP “Noel Guarany Canta Aureliano de Figueiredo Pinto”. No ano seguinte, saiu o disco “De Pulperias”.  Em 1980 saiu o disco “Alma, Garra e Melodia”.  No ano de 1982 foi lançado o LP “Para o Que Olha Sem Ver”.   Em 1983, Noel Guarany, já com os primeiros sintomas da doença, começou a afastar-se dos palcos. Em 1985 retira-se definitivamente dos palcos.    Em 1988, lança o disco “A Volta do Missioneiro” em parceria com Jorge Guedes e João Máximo.    De 1988 a 1998, Noel, cada dia mais debilitado, permaneceu recolhido em seu sítio na localidade de Vila Santos, no município de Santa Maria. Hospitalizado, acabou morrendo no dia 06/10/1998, em Santa Maria. Seus restos mortais repousam num bonito memorial, edificado no cemitério da sua cidade natal, Bossoroca.  Lá também foi erigida, recentemente, uma estátua em sua homenagem.  Noel Guarany estaria completando hoje, 75 anos de idade.

Um comentário:

  1. Maravilhoso resgate, Jairo. Estarei utilizando com a tua permissao e o devido crédito, no meu programa CAMPO AFORA. Grande abraço.

    ResponderExcluir